Programação aberta ao público

PROGRAMAÇÃO CORPO 2019
 
_19.10 [sábado] PRÉ-ABERTURA CORPO
// 19H // Exposição Coletiva CORPO
Aline LATA, Alana BRENDELLAR, Amanda MOA, Hiroshi WATANABE, 
Lenita PERROY, Marcela TIBONI, Marcelo DELDUQUE, Marina SALLES 
na CASA LEBRE
// 21H  // Show de Helena Badari e Luiz Waack {DOM Musical}
na CASA LEBRE

_22.10 [terça-feira]
17H30 > 18H30 // HTPC com Elaine NOGUEIRA

na E.M. Profa. Maria da Graça de Moraes Palombello 

_23.10 [quarta-feira]
// 19H // Mostra do filme TANZTRÄUME + Bate papo
na CASA LEBRE
 
_24.10 [quinta-feira]
// 10H >13H // Residência artística com Marina ABIB
no ESPAÇO CULTURAL ENTRANDO EM CENA
15H > 16H// Oficina Brincar de Circo com Jaqueline GOMES, Mika RODRIGUES e Nicole  CARVALHO

na E.M. Profa. Maria da Graça de Moraes Palombello 

16H // Oficina de Hip Hop com William PIRES

na E.E. Prof. Paulo Silva
18H // HTPC  com Elaine NOGUEIRA

na E.E. Prof. Paulo Silva

// 19H // Abertura Exposição Memória do Esquecimento de Silvia MACHADO
na INDIGO ARTE
// 20H // SARAU com apresentações de Mika RODRIGUES, Raoni XAVIER

Stteferson LIMA, Thaissa GOMORY, André LIZA, Thais ONO e Willian PIRES

na ÍNDIGO ARTE


ESPETÁCULOS +
RESIDÊNCIA ARTÍSTICA +
EXPOSIÇÕES +
OFICINAS NAS ESCOLAS +
CINEMA +
SARAU +
SHOWS 
_25.10 [sexta-feira] 
// 10H >13H // Residência artística com Beno NOVAK
no ESPAÇO CULTURAL ENTRANDO EM CENA
// 20H // Espetáculo O Último Dia com Henrique LIMA
na USF

_26.10 
[sábado]
// 10H >13H // Residência artística com Henrique LIMA
no ESPAÇO CULTURAL ENTRANDO EM CENA
// 20H // Espetáculo 400 RABBITS (400 COELHOS)
com Marina ABIB e Beno NOVAK
na USF

_27.10 [domingo] 
// 10H >14H // Residência artística com Marina ABIB
na FAZENDA SERRINHA

// 19H // Espetáculo/apresentação Residentes 

Ana Carolina ARANTES,  André LIZA, Claudenice EDUARDO,

Elaine NOGUEIRA, Fabiana BARBOSA, Gabriel LUCAS  

Helena RUSCHEL, Henrique BALLEIRAS, Jaqueline GOMES 

Julia TOLENTINO, Maria Fernanda CARMIGNOTTO
​Mika RODRIGUES, Nicole  CARVALHO, Patricia LIMA LYRA
​Sthefferson LIMA , Tainara BUENO, Thaís ONO, Thaissa GOMORY  

Vanessa BONANDI, William PIRES

na CASA LEBRE
// 21H // Show de Vitor LOPES
na CASA LEBRE
Agradecemos também as doações das yoguis:
Cakau Proença, Tatiane Cogo, Annegret Martinot, Jerson Yokota, Annabel Martino, Mara dos Santos Xavier, Branca Perocco, e Jamile Lage

_ESPETÁCULOS


Foto: Silvia Machado

25/10 // sexta-feira // 20H

O ÚLTIMO DIA      

Henrique LIMA

 

no Teatro USF 
 

 

GRATUITO

Em O Último Dia o bailarino Henrique Lima explora seu corpo e se entrega ao desafio de construir um outro em si. Ele se coloca no abismo que a criação contemporânea lhe permite, com a ideia de renovação de um ciclo que um corpo pode percorrer. O corpo adulto de um artista que se comunica com o mundo, marcado pelos caminhos percorridos, pelas memórias dos lugares passados, pelos palcos e espetáculos, os encontros. Utilizando-se dos recursos da máscara e do improviso, o espetáculo questiona os limites e os padrões de movimentos de um bailarino adulto. 

Henrique LIMA (BRASIL) 

Henrique Lima é bailarino, coreógrafo e pesquisador natural de Recife (PE), onde iniciou seus estudos de dança em 1991. Fez parte de importantes companhias do cenário nacional e internacional como Balé Popular do Recife, Compassos Cia de Dança, Vias da Dança, Cisne Negro Cia de Dança, Balé Da Cidade De São Paulo, Quasar Cia De Dança, J.Gar.Cia, Companhia Portuguesa De Bailado Contemporâneo (Lisboa), Grua–Corpos de Passagem, Omstrab, Pultz Teatro coreográfico entre outras.

Trabalhou com importantes coreógrafos da cena contemporânea, como Henrique Rodovalho, Rui Moreira, André Mesquita, Mario Nascimento, Jorge Garcia, Patrick Delcroix, Itzik Galili, Nina Botkay. Na África, participou de um processo artístico que somava as danças populares africanas, com dança contemporânea e percussão. 

Como coreógrafo, atuou na Companhia de bailado De Ourinhos (STAC e UNTAR), Balé da Cidade de São Paulo (No Toque), Vias da Dança-PE (Só Pó), J.Gar.Cia (Cantinho De Nóis) e Cisne Negro (Vem Dançar). No ano Brasil na França foi responsável por ministrar aulas de capoeira na dança contemporânea. Além de trabalhos com artistas independentes, apresentou nas principais capitais do Brasil e em países como Alemanha, França, Portugal, Paris, Espanha, Chile, Peru, Argentina, Chile, Bolívia, entre outros.

Foto: Georgius Portugalus

26/10 // sábado // 20H

400 RABBITS (400 COELHOS)  

Marina ABIB + Beno NOVAK  

 

no TEATRO USF 
 

 

GRATUITO

400 RABBITS (400 COELHOS)

 

1 show

31 lágrimas

2 pessoas

400 coelhos

13 coisas para amar

365 fotografias

52 minutos

Marina ABIB (BRASIL) 

Marina Abib Candusso é dançarina e fundadora da Companhia Soma, de São Paulo. Desenvolve uma pesquisa contínua, por meio de referências teóricas e vivências de campo, sobre a construção de uma corporeidade contemporânea criada a partir de matrizes das danças tradicionais brasileiras mescladas com a sua formação acrobática.

Em 2017 estreou seu primeiro solo chamado “A Cabra” realizado em uma coprodução Brasil-Italia e dirigido por André Casca. 

Desde 2016, além do trabalho com a sua própria companhia, vive entre Brasil e Europa e atua em diferentes projetos: é colaboradora do Teatro C´art (Italia), faz o olhar externo do espetáculo “Sagapo” (Italia); dança no espetáculo “Raízes” da companhia belga Untamed; e atualmente está em criação do novo projeto em cocriação Brasil-Eslovênia.

Beno NOVAK (ESLOVENIA)

Cofundador da Associação Cultural e Artística Qulenium em Ljubljana, Eslovenia. 

É formado em Dança Contemporânea e Performance pela Salzburg Dance Academy of Dance (SEAD) tendo aprofundado seus estudos na Tisch Dance (Estados Unidos) e no The Place (Inglaterra).

Em 2017 ajudou Jason Mabana a criar o projeto “Requiem for Aleppo” que foi pensado para arrecadar fundos para ajudar a reconstruir Aleppo, Siria.

Entre 2017 e 2018 dançou no espetáculo “Coal” da Companhia Gary Clark (Inglaterra) o qual recebeu prêmios como  “UK Theater Awards” e Critict Circle National Dance Award”.

Tem participado da implementação e organização do festival Kalejdoskop em Kranj e em Ljubljana (Eslovênia), e do festival de verão Summer Intensive em Torres Vedras (Portugal).

Além de dançar em diferentes projetos de companhias internacionais ele tem atuado como criador dentro dos seus espetáculos da sua Companhia.

Foto: Marcelo Delduque 

28/10 // domingo // 19H

OCUPAÇÃO RESIDENTES 

Ana Carolina ARANTES  

André LIZA 

Claudenice EDUARDO

Elaine NOGUEIRA 

Fabiana BARBOSA
Gabriel LUCAS  

Helena RUSCHEL

Henrique BALLEIRAS

Jaqueline GOMES 

Julia TOLENTINO

Maria Fernanda CARMIGNOTTO
​Mika RODRIGUES

Nicole  CARVALHO

Patricia LIMA LYRA
Sthefferson LIMA 

Tainara BUENO
Thaís ONO 

Thaissa GOMORY  

Vanessa BONANDI

William PIRES

 

na CASA LEBRE

 

GRATUITO

Resultado da experiência da residência artística.

_EXPOSIÇÕES

19/10 // sábado // 19H

Coletiva CORPO

Alana BRENDELLAR, Aline LATA, Amanda MOA, Hiroshi WATANABE, Lenita PERROY,
Marcela TIBONI, Marcelo DELDUQUE, Marina SALLES

 

na CASA LEBRE

 

GRATUITO

Aline LATA
Depois de estudar e trabalhar como fotógrafa, Aline iniciou sua carreira como diretora de forma versátil. Dirigindo filmes de moda, trabalhou para as marcas Schutz, Melissa, Yogini, Luisa Farani, Lilly Sarti, Lez a Lez e colaborou com as revistas L’Officiel, Harper’s Bazaar e Marie Claire. Os filmes “Anthropocene” para Luisa Farani e “Black Mamba” para L’Officiel foram selecionados para o Fashion Film Festival Milano e Mercedes Benz Bokeh Fashion Film Festival na África do Sul. Já com o curta independente Obsession foi destaque da programação do FIFH Cannes e selecionada para o Festival Internacional de Curtas de São Paulo. Seu primeiro longa documental “O Lugar Mais Seguro do Mundo”, que aborda a tragédia de Mariana a partir da vida de um jovem, foi selecionado para laboratórios de montagem e finalização no Brasil, Portugal e Chile. Com o processo dele foi convidada como palestrante do Rio2C e da Bienal de São Paulo. Agora na publicidade, seus filmes flertam com o universo pop, o cinema e a video arte. Em 2018 foi ganhadora de 9 leões no festival de publicidade Cannes Lions com dois filmes cases para a Budweiser e KitKat.

 

Alana BRENDELLAR

Investigadora do corpo como ferramenta de autoconhecimento, Alana começou a estudar Terapias Corporais em 2007 através da Naturologia e do Tantra. Em paralelo e alinhado com sua antiga paixão pela fotografia, se formou nesta pela Associação Brasileira de Artes em 2010. Através de suas lentes transpoe seu olhar crítico aos corpos registrando processos de empoderamento e autocura comumente relatados pelos fotografados.
 

Amanda MOA
“Papéis toscos e sem importância me deixam à vontade para desenhar qualquer coisa mais livremente”. É nesse estado de mente que Amanda Moa se imerge em suas criações, retratando inconscientemente mulheres à vontade, mais próximas de seus instintos naturais, em posturas animalescas e expressivas. A crueza dos materiais usados e a linha tênue entre delicadeza e garranchos feitos à carvão se unem para formar pinturas e desenhos de objetos cotidianos, animais, paisagens imaginadas e autorretratos.


Hiroshi WATANABE
Nasceu em Sapporo, Hokaido, em 1951. Graduou-se em fotografia na universidade de Nihon em 1975 e mudou-se para Los Angeles, onde chegou a dirigir uma produtora de comerciais para a TV japonesa. No início dos anos 2000, decidiu retornar às suas origens e desde então dedica-se exclusivamente à fotografia autoral. Tendo editado vários livros, atualmente vive em Los Angeles e viaja regularmente ao Japão e a vários países, onde realiza seus ensaios fotográficos. Suas fotografias fazem parte dos acervos de vários museus e coleções privadas.

Lenita PERROY
Lenita foi fotografa e cineasta, tratou a pintura como um hobby.

 

Marcela TIBONI
Marcela Tiboni (São Paulo, SP, Brasil, 1982) é bacharel em Artes Plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP (São Paulo, SP, Brasil, 2003) e mestre em Estética e História da Arte pelo Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC-USP (São Paulo, SP, Brasil, 2009). Desde 2003, a artista tem exposto com regularidade em importantes espaços culturais brasileiros, tais como: Paço das Artes (São Paulo, SP, 2004), Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Fortaleza, CE, 2005), SESC Pompeia (São Paulo, SP, 2005 e 2007), Memorial da América Latina (São Paulo, SP, 2005 e 2009), Centro Cultural FIESP (São Paulo, SP, 2008), Museu Nacional da República (Brasília, DF, 2008), Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC-USP (São Paulo, SP, 2008), Instituto Tomie Ohtake (São Paulo, SP, 2009) e Museu de Arte Brasileira - MAB (São Paulo, SP, 2010). Suas obras também já estiveram em países como Argentina, Espanha, EUA, França e Peru.

 

Marcelo DELDUQUE
Jardineiro, editor, fotógrafo. Vive entre projetos semeaduras na Fazenda Serrinha e andanças pelo mundo afora, no ofício de aumentar e conectar fragmentos florestais e agroflorestais, espalhando essa ideia até depois de onde a vista alcança. Entre os projetos, destaca-se o livro “Amazônia – Prata – São Francisco: o imaginário das grandes bacias fluviais brasileiras”, organizado em parceria com Bené Fonteles, finalista do prêmio Jabuti 2014, e a exposiçao “Olarias”, um retrato do ofício e da vida dos oleiros da região de Bragança Paulista. Na Serrinha, além do trabalho na roça, cuida dos programas relacionados ao território e às transformações da paisagem. Atualmente dedica-se também a viajar conhecendo outras iniciativas semelhantes, tecendo redes e estabelecendo conexões entre elas.

 

Marina SALLES
É estudante de cinema e atuante na cena cultural independente de Bragança Paulista. Idealizadora da iniciativa Meninas pra Frente, que acontece desde 2015, com o intuito de abrir espaços para artistas mulheres da região apresentarem seus trabalhos. Faz parte da equipe de documentação do Festival Arte Serrinha e Cardápio Underground. Também trabalhou na equipe de arte do último longa da Helena Ignez “A moça do calendário”, fez câmera para Beto Brant no projeto “Expedição Brasil Profundo” e produziu o curta “Pergunte meu nome”, de Alice Besen. Compôs a equipe do educativo da exposição Bill Viola - visões do tempo, no Sesc Avenida Paulista.

24/10 // quinta-feira // 19H

Memória do Esquecimento 
Silvia MACHADO

 

na INDIGO ARTE

 

GRATUITO

Silvia MACHADO

Silvia Machado iniciou sua carreira fotográfica no Balé da Cidade de São Paulo, onde dançou durante quinze anos e, posteriormente, trabalhou cinco anos como fotógrafa. Neste período, ajudou a organizar o acervo fotográfico do Balé da Cidade de São Paulo junto com a equipe de direção, criando e selecionando imagens de dança para a mídia nacional e internacional. Participou ativamente na idealização, criação e instalação das diversas exposições fotográficas realizadas pela companhia de dança brasileira. Em seu trabalho fotográfico, o corpo é um tema central, cuja consciência do movimento aumentou seu envolvimento em muitos processos de pesquisa de arte em São Paulo, onde trabalhou com vários grupos de teatro e dança. Suas imagens são publicadas em livros, revistas, jornais e mídias virtuais no Brasil, Alemanha, Suíça, França, Espanha e em outros países da Europa. Sua carreira como bailarina e como fotógrafa de dança cria uma base sólida para seus trabalhos autorais, cujos temas centrais cruzam a percepção de movimento por meio de séries de auto-retrato.

_CINEMA

23/10 // quarta // 20H

TANZTRÄUME

 

na CASA LEBRE

 

GRATUITO

Em 2008, Pina Bausch escolheu 40 adolescentes que nunca tinham ouvido falar nela e convidou-os a dançar “Kontakthof”. Em dez meses, os jovens descobrem o gênio de Bausch e os seus corpos. Pina Bausch morre em 2009 e este filme é um testemunho da sua obra revolucionária.

_RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

23 > 27/10  // quarta a domingo 

RESIDENTES:

Ana Carolina ARANTES  

André LIZA 

Claudenice EDUARDO

Elaine NOGUEIRA 

Fabiana BARBOSA
Gabriel LUCAS  

Helena RUSCHEL

Henrique BALLEIRAS

Jaqueline GOMES 

Julia TOLENTINO

Maria Fernanda CARMIGNOTTO
​Mika RODRIGUES

Nicole  CARVALHO

Patricia LIMA LYRA
Sthefferson LIMA 

Tainara BUENO
Thaís ONO 

Thaissa GOMORY  

Vanessa BONANDI

William PIRES

23.10 // 19H // Cinema + bate papo // Casa Lebre
28.10 // 19H // Ocupação Residentes
na CASA LEBRE

24.10 // 10H >13H // Marina Abib 
25.10 // 10H >13H // Beno Novak 
26.10 // 10H >13H // Henrique Lima 
no ESPAÇO CULTURAL ENTRANDO EM CENA  
 
27.10 // 10H >14H // Marina Abib 
na FAZENDA SERRINHA
GRATUITO

Cinco dias repletos de oficinas e vivências do corpo orientados por três grandes nomes da dança contemporânea. Esta imersão tem o apoio do Instituto Entrando em Cena e da Fazenda Serrinha, espaços que irão abrigar as atividades. A organização selecionou 21 jovens da região bragantina comprometidos com as artes do corpo para compor a turma de residentes.

ORIENTADORES

Marina ABIB (BRASIL) 

Marina Abib Candusso é dançarina e fundadora da Companhia Soma, de São Paulo. Desenvolve uma pesquisa contínua, por meio de referências teóricas e vivências de campo, sobre a construção de uma corporeidade contemporânea criada a partir de matrizes das danças tradicionais brasileiras mescladas com a sua formação acrobática.

Em 2017 estreou seu primeiro solo chamado “A Cabra” realizado em uma coprodução Brasil-Italia e dirigido por André Casca. 

Desde 2016, além do trabalho com a sua própria companhia, vive entre Brasil e Europa e atua em diferentes projetos: é colaboradora do Teatro C´art (Italia), faz o olhar externo do espetáculo “Sagapo” (Italia); dança no espetáculo “Raízes” da companhia belga Untamed; e atualmente está em criação do novo projeto em cocriação Brasil-Eslovênia.


 

Beno NOVAK (ESLOVENIA)

Cofundador da Associação Cultural e Artística Qulenium em Ljubljana, Eslovenia. 

É formado em Dança Contemporânea e Performance pela Salzburg Dance Academy of Dance (SEAD) tendo aprofundado seus estudos na Tisch Dance (Estados Unidos) e no The Place (Inglaterra).

Em 2017 ajudou Jason Mabana a criar o projeto “Requiem for Aleppo” que foi pensado para arrecadar fundos para ajudar a reconstruir Aleppo, Siria.

Entre 2017 e 2018 dançou no espetáculo “Coal” da Companhia Gary Clark (Inglaterra) o qual recebeu prêmios como  “UK Theater Awards” e Critict Circle National Dance Award”.

Tem participado da implementação e organização do festival Kalejdoskop em Kranj e em Ljubljana (Eslovênia), e do festival de verão Summer Intensive em Torres Vedras (Portugal).

Além de dançar em diferentes projetos de companhias internacionais ele tem atuado como criador dentro dos seus espetáculos da sua Companhia.

 

Henrique LIMA (BRASIL) 

Henrique Lima é bailarino, coreógrafo e pesquisador natural de Recife (PE), onde iniciou seus estudos de dança em 1991. Fez parte de importantes companhias do cenário nacional e internacional como Balé Popular do Recife, Compassos Cia de Dança, Vias da Dança, Cisne Negro Cia de Dança, Balé Da Cidade De São Paulo, Quasar Cia De Dança, J.Gar.Cia, Companhia Portuguesa De Bailado Contemporâneo (Lisboa), Grua–Corpos de Passagem, Omstrab, Pultz Teatro coreográfico entre outras.

Trabalhou com importantes coreógrafos da cena contemporânea, como Henrique Rodovalho, Rui Moreira, André Mesquita, Mario Nascimento, Jorge Garcia, Patrick Delcroix, Itzik Galili, Nina Botkay. Na África, participou de um processo artístico que somava as danças populares africanas, com dança contemporânea e percussão. 

Como coreógrafo, atuou na Companhia de bailado De Ourinhos (STAC e UNTAR), Balé da Cidade de São Paulo (No Toque), Vias da Dança-PE (Só Pó), J.Gar.Cia (Cantinho De Nóis) e Cisne Negro (Vem Dançar). No ano Brasil na França foi responsável por ministrar aulas de capoeira na dança contemporânea. Além de trabalhos com artistas independentes, apresentou nas principais capitais do Brasil e em países como Alemanha, França, Portugal, Paris, Espanha, Chile, Peru, Argentina, Chile, Bolívia, entre outros.

RESIDENTES
 

Ana Carolina ARANTES  

É jovem aprendiz do Instituto Entrando em Cena desde 2015. Hoje faz parte da equipe de comunicação e de audiovisual - dos grupos- Ateliê de Novos Suportes, Núcleo de Arte-educação e das oficinas de circo e dança. 

André LIZA É formado em Design de Fotografia pela Panamericana Escola de Arte e Design e no curso de graduação tecnológica de Fotografia na Universidade Anhembi Morumbi. Hoje estuda processos corporais de dança e performance na PUC-SP.

Claudenice EDUARDO

É fotógrafa e atriz amadora. Em 1994 fez formação de atores no Teatro Escola Macunaíma e iniciou sua carreira com o grupo, “Se Chover Não Tem”, da diretora Gisleide Athanasio. Em 2000 foi dirigida por Ester Góes no monólogo “A Vinda de Messias” de Timochenco Wehbi. Em 2002, participou do curta-metragem “Dezembro” do diretor Fernando Segtowick. Desde 2015 integra a Cia Cênica Tenda, responsável pelo espetáculo “Ícaro (A Casa)”, peça que vem sendo muito bem recebido pela crítica.


Elaine NOGUEIRA
Permacultora. Bailarina e Professora de dança. Focalizadora de Dança Circular. Produtora artística e Idealizadora do projeto “FloreSer” de desenvolvimento pessoal através da arte e das modalidades: Dança Expressiva e Dança Orgânica.


Fabiana BARBOSA

Fabiana Vasconcelos Barbosa é atriz, marionetista e educadora. Atualmente coordena, cria e atua na companhia de marionetes Pequeno Teatro do Mundo, faz parte da Cia do Tijolo e coordena o grupo de teatro da Rota das Artes. Formou-se em interpretação pela ECA/USP, e sua inquietude a levou a encontros inspiradores, como o Odin Teatret e os diversos artista que o permeiam. Desde o início de sua formação, a pesquisa das artes do corpo é um forte guia de seu trabalho.

Gabriel LUCAS  

É pesquisador das Artes Cênicas desde 2015. Integrante da Cia Corpo Instável e da dupla de Acrobalance The Fools. atualmente montador e técnico de segurança aérea e arte educador desde 2018 vem se aprofundando na dança, nas artes cênicas e técnicas circenses como aéreos e acrobalance.  Tem como principal motivador a busca de novos repertórios, transições, movimentações e ritmos.

Helena RUSCHEL 

É responsável pela Casa Lebre onde desenvolve projetos de arte e educação e mantém um programação cultural diversa e gratuita. Helena encontra no movimento do corpo um espaço importante para expressão criativa e para o exercício da respiração.Quando pequena dançou ballet clássico por 6 anos. Começou a praticar artes marciais na adolescência, primeiro Tae-kown-do por 5 anos, e depois Aikido por 10 anos. Hoje pratica Yoga e está retomando o Aikido.

Henrique BALLEIRAS

É ator e produtor. Se tornou jovem artista no Instituto Entrando em Cena em 2017. Atualmente integra o Primeiro Ato de circo aéreos, Ateliê de novos suportes aéreos, Cia Corpo Instável e na equipe de produção do Instituto Entrando em Cena. É proponente do projeto Asé que ganhou em segundo lugar, o Edital 2º ato no mundo, projeto Asé tem como objetivo a criação de um espetáculo sobre crenças e intolerância religiosa através do teatro e da dança afro, com estréia em novembro.

Jaqueline GOMES 

É artista e educadora da arte circense, atualmente integra a Cia Corpo Instável e a Trupe Du-arte. Como artista formadora, ensina circo aéreos em duas escolas de dança na região Bragantina e compõe a equipe de arte educadores jovens do Instituto Entrando em Cena, local onde inicia sua jornada como artista em 2012. Participou também do curso pré-profissionalizante do Galpão do Circo.

Julia TOLENTINO

Iniciou suas atividades circenses no instituto entrando em cena em 2012, onde se especializou em circo aéreos, passou pelo galpão do circo no curso jovem aprendiz módulo profissionalizante. Hoje professora e coreógrafa de tecido acrobático e , artista performática, dançarina e integrante dos grupos de pesquisa cênica e circense Trupe Du-arte e Corpo Instável.

Maria Fernanda CARMIGNOTTO 
Fernanda Carmignotto é produtora, pesquisadora e educadora independente, é graduada em História com especialização em História, Sociedade e Cultura pela PUC-SP. Integra equipe que coordena os processos educativos do projeto “Encontros com a Paisagem” na Fazenda Serrinha [Bragança Paulista] e coordena o programa sociocultural da ONG Instituto Entrando em Cena [Bragança Paulista]. Presta consultoria para organizações sociais nas áreas de produção cultural e educação não formal. Iniciou sua jornada em educação não formal integrando o núcleo de arte educação do SESC-SP em 1999. Atualmente é também aprendiz de circo aéreos. 

Mika RODRIGUES

É dançarina-intérprete, percussionista , pesquisadora e arte educadora. Desde 2000 desenvolve um estudo acerca da cultura brasileira e suas tradições. Participou dos grupos Candiarte, Mucambus de Raiz Nago e Capoeira Angola Nego Sinhá. Em 2010 passou a integrar o Núcleo Pedagógico do Instituto Brincante e em 2011 a Cia Antonio Nóbrega de Dança, sendo intérprete-criadora. Atualmente dá continuidade aos seus trabalhos tanto no Instituto Brincante quanto na Cia Antonio Nóbrega de Dança, participa como coreógrafa do Bloco Batuntã e desenvolve o projeto Memórias em Movimento em parceria com os músicos Cauê Silva e Contra - Mestre Leandrinho.

Nicole CARVALHO

É  graduanda em dança pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), redescobrindo as potencialidades de seu corpo. Além disso, também vivenciou e vivencia outras áreas da arte, como o circo e o teatro. É integrante do Instituto Entrando em Cena desde 2015, também compõem a equipe da Escola de Dança Casulo.

Patricia LIMA LYRA 

Patricia Lima Lyra é solo performer.  Através do movimento e pelo vies das artes cênicas, ela usa as pesquisas de Laban e  Eugenio Barba para criar suas próprias dramaturgias.

Sthefferson LIMA 
É formado em Dança e YOGA pela Universidade Federal da Bahia, com foco em Estudos do Corpo e Processos de Percepção e Desenvolvimento Corporal e Somático. Especializou-se em Práticas e Procedimentos Corporais no Desenvolvimento Psicomotor da Pessoa com Deficiente Visual, pela Escola de Dança em parceria com o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências (Professor Milton Santos da UFBA). Nos últimos anos foi mediador de processos artísticos, corporais e educativos pela Escola de Dança da UFBA e pelo Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual ministrando aulas, experiências, procedimentos anatômicos e corporais, discussões e reflexões sobre corpo, dança, comunicação, motricidade e suas possíveis relações com os processos de atenção às pessoas com deficiência e riscos sociais. Seus últimos trabalhos como intérprete-criador foi com o GDC - Grupo de Dança Contemporânea (Salvador - BA) com a obra “Cuspe, Paetê e Lantejoula”; e com a Ben J. Riepe Company (Düsseldorf/Alemanha) com a obra “Corpo carga calma alma”.

Tainara BUENO
Iniciou seus processos artisticos em 2017 com aulas de teatro oferecidas pela prefeitura de Bragança Paulista. Ingressou no Instituto Entrando em Cena em 2018 na turma de circo aéreos e na turma de acrobacias e malabares, hoje, ainda aluna do Entrando em Cena, participa da turma de circo aéreos e dança contemporanea. Teve um projeto, com mais duas pessoas, premiado no edital Segundo Ato no Mundo, ainda em fase de execução, que visa incentivar a pratica de dança para pessoas com mais de 30 anos. Também possui esperiencias em Jazz Dance e Capoeira.



Thaís ONO 

Estuda dança desde a infância, tem formação em ballet clássico [método Vaganova], Jazz Lyrical e Dança do Ventre. Atualmente está estudando dança contemporânea e circo no Instituto Entrando em Cena. Faz faculdade de Educação Física e de Produção Cultural.

 

Thaissa GOMORY  

É atriz formada em  Teatro pela Universidade Federal de São João Del Rei. Acrobata, educadora do Instituto Entrando em Cena, parceira e instrutora de acroyoga no espaço Turiya Yoga.

Vanessa BONANDI

Atriz e professora de educação física Atua no teatro desde 2007 com foco no humor e público familiar. É sócia/proprietária e atriz na cia de teatro e entretenimento Trupe Bananas desde 2010. Também atua em campanhas publicitárias e no segmento corporativo, como apresentadora de vídeos institucionais. Na área da Ed. física da aulas de diversas modalidades de ginástica e dança com ritmos variados.

William PIRES

É  dançarino há 19 anos e integrante do  Grupo Amizade Força Crew há 17 anos.  Atua como coreógrafo e professor especialista em técnicas da dança Breaking (Danças Urbanas). Professor e fundador do Projeto Filhos de Bragança Paulista. Estudou malabarismo, portagem, trapézio.
 

_OFICINAS EM ESCOLAS PÚBLICAS

24 e 25/10 // quinta e sexta-feira

24 de outubro
16H // OFICINA DE DANÇA HIP HOP

com William PIRES
 

18H // HTPC

com Elaine NOGUEIRA

na E.E. Prof. Paulo Silva

24 de outubro
15H // OFICINA BRINCAR DE CIRCO

com Jaqueline GOMES, Mika RODRIGUES e Nicole CARVALHO

na E.M. Profa. Maria da Graça de Moraes Palombello 

 

25 de outubro

18H // HTPC

com Elaine NOGUEIRA

na E.M. Profa. Maria da Graça de Moraes Palombello 

O CORPO também vai contemplar oficinas gratuitas para educadores e alunos de duas escolas públicas do entorno da Casa LEBRE, a E.E. Professor Paulo Silva e da E.M. Professora Maria da Graça Moraes Palombello, ministradas pelos parceiros William Pires, Elaine Nogueira, Nicole Carvalho e Jaqueline Gomes. 

ORIENTADORES

William PIRES

É dançarino há 19 anos e integrante do  Grupo Amizade Força Crew há 17 anos. Atua como coreógrafo e professor especialista em técnicas da dança Breaking (Danças Urbanas). Professor e fundador do Projeto Filhos de Bragança Paulista. Estudou malabarismo, portagem, trapézio.

Elaine NOGUEIRA

Elaine Nogueira é psicoterapeuta clínica humanista, mestre em Psicologia com ênfase em Psicologia Positiva, Coach Emocional, Psicóloga Transpessoal, formada em Comunicação Não Violenta. Pós graduanda de Psicologia Social e Fenomenológica Existencial. Doula gestacional e do Luto. Experiência na readaptação de professores da rede pública. Condução de grupos educação emocional. Coordenação de equipe de escola de educação emocional, e Gestora do FloreSer – Espaço Terapêutico Integral. Permacultora. Bailarina e Professora de dança. Focalizadora de Dança Circular. Produtora artística e Idealizadora do projeto "FloreSer" de desenvolvimento pessoal através da arte e das modalidades: Dança Expressiva e Dança Orgânica.

 

Jaqueline GOMES

É artista e educadora da arte circense, atualmente integra a Cia Corpo Instável e a Trupe Du-arte. Como artista formadora, ensina circo aéreos em duas escolas de dança na região Bragantina e compõe a equipe de arte educadores jovens do Instituto Entrando em Cena, local onde inicia sua jornada como artista em 2012. Participou também do curso pré-profissionalizante do Galpão do Circo.

Nicole  CARVALHO

É  graduanda em dança pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), redescobrindo as potencialidades de seu corpo. Além disso, também vivenciou e vivencia outras áreas da arte, como o circo e o teatro. É integrante do Instituto Entrando em Cena desde 2015, também compõem a equipe da Escola de Dança Casulo.

Mika RODRIGUES

É dançarina-intérprete, percussionista , pesquisadora e arte educadora. Desde 2000 desenvolve um estudo acerca da cultura brasileira e suas tradições. Participou dos grupos Candiarte, Mucambus de Raiz Nago e Capoeira Angola Nego Sinhá. Em 2010 passou a integrar o Núcleo Pedagógico do Instituto Brincante e em 2011 a Cia Antonio Nóbrega de Dança, sendo intérprete-criadora. Atualmente dá continuidade aos seus trabalhos tanto no Instituto Brincante quanto na Cia Antonio Nóbrega de Dança, participa como coreógrafa do Bloco Batuntã e desenvolve o projeto Memórias em Movimento em parceria com os músicos Cauê Silva e Contra - Mestre Leandrinho.

_SARAU

24/10 // 19H

Apresentações: 

André LIZA e Thais ONO

Mika RODRIGUES

Raoni XAVIER

Stteferson LIMA

Thaissa GOMORY 

William PIRES

na INDIGO ARTE
 
GRATUITO